Início Manejo Fitossanitário Manejo de plantas daninhas em sorgo: Dual Gold e outras ferramentas de...

Manejo de plantas daninhas em sorgo: Dual Gold e outras ferramentas de controle

Manejo de plantas daninhas em sorgo: competição das invasoras com a cultura, produtos recomendados, uso do Dual Gold, doses e outros. 

A cultura do sorgo vem apresentando nos últimos anos importante e expressiva expansão. Segundo a Conab, para a safra 2020/21 a previsão de produção é de 2,7 milhões de toneladas, 9,3% maior que a safra anterior, em uma área de 875,4 mil hectares. 

Nessa safra o sorgo tem sido uma boa opção, já que possui maior resistência às condições de seca e é um bom substituto do milho, inclusive para alimentação animal. Como o valor do milho está em alta, isso faz com que os preços de sorgo também se elevem.  

No entanto, o manejo de plantas daninhas sempre foi um dos entraves no sistema de produção de sorgo, não sendo possível encontrar muitas ferramentas de controle efetivo. 

Veja neste artigo como fazer o manejo de plantas daninhas em sorgo, novas ferramentas de controle como o Dual Gold e mais! 

Plantas daninhas em sorgo: conceitos gerais 

Já é de conhecimento geral que a competição da cultura com plantas daninhas resulta em diminuição da produtividade, além de favorecer algumas doenças e pragas. 

Devido ao lento desenvolvimento nos primeiros estádios da planta de sorgo e diante das excelentes características competitivas das plantas daninhas, principalmente das gramíneas, esta cultura apresenta alta suscetibilidade às plantas invasoras nos primeiros estádios.  

O período crítico de controle a interferência de plantas daninhas no sorgo pode variar dependendo do híbrido, das condições da área, manejo e outros.  

Em geral, esse período ocorre entre 20 e 42 dias após emergência, correspondendo aos estádios de 3 a 7 folhas verdadeiras da planta. 

É importante ter em mente algumas medidas cullturais de controle que suprimem as infestações de invasoras como parte do manejo. 

Entre elas, damos destaque à densidade de plantio, época de plantio e o uso de cobertura morta. 

Como já comentado, verificamos dificuldade em manejar plantas daninhas na cultura do sorgo pela falta de herbicidas registrados, estando disponíveis somente os herbicidas atrazina e 2,4-D.  

No entanto, agora temos uma nova opção de ferramenta de controle de invasoras no sorgo, o Dual Gold. Veja detalhes do seu uso a seguir. 

Manejo de plantas daninhas em sorgo: uso do Dual Gold 

Com a recente recomendação do S-metolachlor, ingrediente ativo do produto comercial Dual Gold, o manejo de plantas daninhas, não somente na cultura do sorgo, como também dentro do sistema de produção, ganha elevados patamares técnicos e garantia de maiores produtividades e rentabilidade para o produtor. 

Seu uso só é possível em sementes previamente tratadas com o ingrediente ativo fluxofenin, cujo nome comercial é Benefic, da Syngenta.  

Este produto proporciona um efeito protetor da planta de sorgo ao efeito do Dual Gold. O fluxofenin induz a produção de uma enzima responsável pela desintoxificação do produto dentro da planta de sorgo tornando esta planta tolerante ao herbicida. 

A Sementes Biomatrix tem disponível esse tratamento de sementes para seus híbridos de sorgo (veja nossos híbridos aqui). Além disso, nosso tratamento ainda possui o Cruiser (que auxilia no controle de pragas) e o Maxim Advanced (que auxilia no controle de doenças e estabelecimento da cultura), todos da Syngenta. 

O S-metolachlor pertence ao grupo químico das cloroacetamidas e deve ser utilizado em pré-emergência para controle de várias plantas daninhas, como Amaranthus hybridus (caruru) e Digitaria horizontalis (capim-colchão).  

Dependendo da espécie da planta, o S-metolachlor é absorvido pelo coleóptilo ou hipocótilo das plântulas durante a fase de emergência no exato momento em que atravessam a camada de solo onde o produto está presente. Não há absorção pelas raízes e nem pelas folhas das plantas. 

Para uma melhor eficiência no controle de algumas dicotiledôneas recomenda-se a mistura com atrazina. 

Quando utilizar Dual Gold em sorgo 

A recomendação da aplicação de Dual Gold em lavouras de sorgo tratado com Benefic é aplicação única em pré-emergência da cultura (plante aplique) e das plantas daninhas, logo após a semeadura. Caso não seja possível, recomenda-se aplicar em no máximo 2 dias após a semeadura.  

Doses do Dual Gold em sorgo 

Deve-se seguir as orientações e ler atentamente a bula do Dual Gold, sendo indicado as maiores doses para solos com maiores teores de argila/matéria orgânica e/ou em áreas onde se espera uma alta população de plantas daninha.  

Condições ambientais para aplicação de Dual Gold 

Em todas as situações, deve-se atentar à ótima condição de umidade do solo no momento da aplicação para que o herbicida possa ser incorporado na camada superficial do solo (3 – 4 cm), favorecendo sua ação e garantindo a eficiência do produto.  

Chuvas entre 2 e 10 mm logo após a aplicação de Dual Gold são vantajosas, uma vez que excesso de chuva pode causar a lixiviação e perda do produto.  

Em situação de baixa umidade no solo e sem previsão de chuvas não se recomenda a aplicação do herbicida, pois este não apresentará a mesma eficiência de controle quando comparamos com a aplicação em condições ideais. 

Sintomas de fitotoxicidade do Dual Gold 

A fitotoxicidade é visualizada logo após a emergência das plântulas, observando a não abertura do coleóptilo e pelo enrugamento das folhas definitivas, causados pelo menor crescimento da nervura central em relação ao crescimento do limbo foliar. 

Estes sintomas de fitotoxicidade também é observado em plantas de sorgo que não tiveram suas sementes tratadas com Benefic, como pode observar nas figuras abaixo. 

Sintoma leve de fitotoxicidade (enrugamento da folha) de Dual Gold em sorgo não tratado com Benefic 
Fonte: Andre Junio Andrade Peres e Jurandir Segundo 
Sintomas agudos de fitotoxicidade de Dual Gold em sorgo não tratado com Benefic 
Fonte: Andre Junio Andrade Peres e Jurandir Segundo 
Sintomas de fitotoxicidade de Dual Gold em plantas jovens de sorgo não tratado com Benefic (essas plantas não irão se desenvolver ocasionando redução na população) 
Fonte: Andre Junio Andrade Peres e Jurandir Segundo 
Comparativo entre área de sorgo sem tratamento com Benefic (à esquerda) e com tratamento Benefic (à direita) com o uso de Dual Gold (1,5L/ha) 
Fonte: Andre Junio Andrade Peres e Jurandir Segundo 

Manejo de plantas daninhas em sorgo: uso da atrazina 

Como opção de herbicida no sorgo, o produtor pode utilizar a atrazina que é recomendado tanto em pré-emergência como também em pós-emergência das plantas daninhas, apresentando alta tolerância da cultura do sorgo, independente da formulação.  

Este herbicida pertence ao grupo químico das triazinas e quando aplicado em pré-emergência é absorvido pelas raízes e translocado na planta via apoplasto.  

As plantas sensíveis emergem sem sintomas de fitotoxicidade aparecendo sintomas somente quando as plantas iniciam o processo de fotossíntese, tornando-se cloróticas seguido por necrose e terminando com a morte da planta daninha.  

Quando aplicado em pós-emergência os sintomas de fitotoxicidade são observados em questão de horas após a aplicação, recomendando a adição de óleo vegetal ou mineral para potencializar seu efeito (0,3 a 0,5% do volume da calda). 

Ressaltamos a necessidade de seguir as recomendações da bula do fabricante. 

Vantagens da cultura do sorgo 

O alto potencial de produção de grãos oferece elevado retorno econômico ao produtor, o alto teor de matéria seca que a cultura deixa na área e sua alta relação C/N, o tornam importante dentro do sistema de plantio direto principalmente na região central do país.  

Além da extraordinária capacidade de suportar o déficit hídrico, isso devido às características das raízes que são mais abundantes, finas e fibrosas quando comparamos com o milho, reduzindo drasticamente o risco ambiental.  

Dentro do sistema de produção, o sorgo ainda proporciona altíssima proteção do solo contra a erosão, maior quantidade de matéria orgânica depositado na área e grande capacidade de retenção de água no solo, aumentando a eficiência do sistema plantio direto. 

Produtores de sorgo tem a vantagem de o produto apresentar alta liquidez, sendo utilizado até mesmo na indústria como alternativa na formulação de rações de qualidade com menor custo.  

Conclusão 

Com a utilização do Dual Gold temos a maior eficiência e facilidade no manejo de plantas daninhas na cultura do sorgo, o que eleva sobremaneira a condição técnica de cultivo da cultura. 

Isso pode garantir em maior produtividade e maiores rentabilidades para o produtor.  

Além do mais, o aumento da produção de sorgo é vantajoso para toda a cadeia, uma vez que o sorgo pode substituir parcialmente o milho nas rações animais para aves e suínos, enquanto para ruminantes pode substituir totalmente, com a vantagem de apresentar menor custo de produção.  

Bibliografia 
*Colaboração de : 

André Júnio Andrade Peres. Possui formação em Técnico Agropecuário no IFGoiano, Rio Verde, GO. Graduação em Agronomia na UEMS, Cassilândia, MS. Mestrado em Tecnologia de Aplicação na UNESP, Botucatu, SP e Doutorado em Fitossanidade na UFG, Goiânia, GO. 

 ARCHANGELO, E.R.; SILVA, J.B.; SILVA, A.A..;FERREIRA, L.R.; KARAM, D.. Tolerância do sorgo forrageiro ao herbicida Primestra SC. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 1, n. 2, p. 59-66, 2002 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

EVENTOS PARCEIROS

Mais Lidas

Controle biológico de pragas: uso imprescindível

Controle biológico: entenda o que é, como aplicar em sua propriedade e quais são os diferentes tipos, além das vantagens e desvantagens. 

Silagem: como fornecer um alimento de alta qualidade para sua produção animal

Silagem: entenda o que é, seus principais tipos, características e saiba como produzir em quantidade e qualidade para alavancar sua produção animal 

Semente de milho: a protagonista da lavoura de sucesso

Semente de milho: entenda a diferença entre grão e semente, qual melhor forma de plantio, o que é semente híbrida e mais! 

Manejo de plantas daninhas em sorgo: Dual Gold e outras ferramentas de controle

Manejo de plantas daninhas em sorgo: competição das invasoras com a cultura, produtos recomendados, uso do Dual Gold, doses e outros. 

Estresse hídrico na cultura do milho: como minimizar os efeitos negativos

Estresse hídrico: entenda seus efeitos na planta do milho, quais os estágios mais críticos e como manejar para minimizar os prejuízos.