Início Produtividade ZARC - Zoneamento Agrícola de Risco Climático: como usar para melhorar sua...

ZARC – Zoneamento Agrícola de Risco Climático: como usar para melhorar sua gestão de riscos

ZARC: como o Zoneamento Agrícola de Risco Climático funciona e como ele pode te ajudar a ter uma safra ainda melhor.

A agricultura é um dos ramos de negócio que mais envolve riscos, sendo que seus efeitos podem afetar diretamente a sociedade: desde a segurança alimentar até crises econômicas.

Podemos destacar como segurança a alimentar a cultura do milho, com área plantada de 21,5 milhões de hectares, sendo o ZARC de grande importância para estratégias de plantio.

O desenvolvimento agrícola colaborou para a redução desses riscos com novas soluções e ferramentas, como é o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC).

O zoneamento verifica os municípios com condições favoráveis para determinada cultura, considerando os períodos de semeadura com menor risco climático.

Confira neste artigo maiores detalhes sobre essa ferramenta de gestão de riscos e como utilizá-la!

Como funciona o ZARC?

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático é uma ferramenta para gestão de riscos na agricultura e utilizado em políticas públicas. É desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em parceria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Com ensaios e pesquisas, as exigências fisiológicas de cada cultura são determinadas. Com essas informações e os dados de solo e clima de cada local, pode ser definido os períodos de plantio mais indicados.

Após pesquisas e cruzamentos de dados de 30 anos, um calendário específico para cada município, tipo de solo e cultivar um calendário é definido.

Para que serve o ZARC?

É com esse calendário que podemos identificar regiões e épocas de plantio de menor risco climático para o plantio e semeadura das culturas.

A ferramenta trabalha com as seguintes características: O clima, tipos de solo, espécies, tipos de cultivares (mais de 44) e sistemas de produção.

Dessa maneira, o Zoneamento Agrícola de Risco Climático é utilizado como uma ferramenta tecnológica para ampliar produtividade e produção total das culturas. Assim, é possível definir regiões a nível municipal e análises de diversos fatores desde o solo até a cultivar.

Possui como finalidade a redução da colisão de fases críticas de cada cultura com as condições climáticas, como, por exemplo, déficit hídrico no enchimento de grãos na cultura do milho.

Além disso, também é usado na seguridade agrícola, servindo como critério avaliado pelas instituições e agentes financeiros na hora de ceder o crédito agrícola.

Portanto, para que o produtor tenha acesso ao Proagro (modalidade geral para todos os produtores), ao Proagromais (modalidade para agricultores familiares) e também ao Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) é preciso que se utilize da ferramenta. 

Veja mais sobre a utilização do ZARC também para outras atividades, como irrigação e aplicação de defensivos neste vídeo da Embrapa:

Como consultar o ZARC?

Você pode verificar o zoneamento agrícola da sua cultura ou região de diferentes formas:

Site do MAPA

Pelo site do Mapa, na seção de Portarias (clique aqui para acessar) você pode fazer a seleção por estado e, posteriormente, por cultura e assim consultar o melhor período de plantio.

Dentro do site é possível acessar o Painel de Indicação de Riscos, em que podemos realizar a busca com uso de filtros como unidade de federação, municípios, safra, cultura, solo e grupo. É uma busca bastante visual e interessante para fazer as análises da sua propriedade.

Veja o exemplo abaixo do Painel de Indicação de Riscos selecionando a Safra 2022-23, cultura de milho 2ª safra, solo com textura média e Grupo II da cultura nos estados de Minas Gerais e Mato Grosso.

Exemplo no Painel de Indicação de Riscos selecionando a Safra 2022-23, cultura de milho 2ª safra, solo com textura média e Grupo II (ou seja, ciclo médio) da cultura nos estados de Minas Gerais e Mato Grosso. A cor verde significa risco menor risco de 20%, cor amarela de 30%, cor vermelha de 40% e cor cinza 0%. Fonte: MAPA, 2022

O mapa mostra o menor risco por município nos 36 decêndios (o sistema divide o ano de 10 em 10 dias), para verificar o risco por decêndio deve-se consultar diretamente a “Tábua de Risco”.

Ainda no Painel, é possível selecionar “Dados” para verificar todas essas informações em forma de tabela e poder exportar em excel.

Veja o manual completo de como usar o Painel de indicação de riscos aqui.

Aplicativo Plantio Certo

Está disponível para sistema Android e iOS que de maneira simples auxilia os produtores e agentes da cadeia do agronegócio, por meio de informações sobre o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC). Veja aqui como baixar.

Da mesma maneira que o site, essa consulta permite ao usuário que receba indicações sobre as taxas de risco (20%, 30%, 40%) de perdas por eventos meteorológicos adversos ligados a épocas de plantio.

Complementarmente, é possível o acesso a informações mais detalhadas sobre o desenvolvimento da cultura frente a condições climáticas registradas.

Fonte: MAPA, 2022

Quais são as perspectivas futuras para o Zoneamento Agrícola de Risco Climático?

A Embrapa deve atualizar e ampliar em mais de 30 culturas até o fim de 2022. Essa expansão se deve ao convênio com o Banco Central e a participação da Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento (FAPED).

Novas propostas estão definidas pelo Mapa para as próximas safras:

  1. Adoção de seis classes de solos.
  2. Níveis de manejo do solo serão definidos visando melhorar condições físicas e hídricas da área do terreno.
  3. Atualizações do Aplicativo Plantio Certo.

Conclusão

Para que se tenha uma melhor exploração do potencial produtivo de cada cultura, deve-se ter em mente a utilização de novas tecnologias que nos auxiliem com segurança em tomada de decisões.

Como foi visto neste artigo, o ZARC é uma dessas ferramentas, identificando para cada município, tipo de solo, cultura e cultivar a época de menor risco de semeadura.

Importante ressaltar que o ZARC teve início nos anos 90. A ferramenta teve tanto sucesso que se tornou uma política nacional, sendo utilizada no cultivo por cerca de 44 culturas.

O seu sucesso nos mostra como a ciência e tecnologia tem buscado ferramentas para nos ajudar em tomadas de decisões buscando sempre atingir melhores produções e produtividades.

Bibliografia

*Colaboração de André Carvalho Duarte, Engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), Especialista em Fisiologia vegetal, Nutrição e Desenvolvimento de plantas pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP).

AGRIQ. Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC): o que é, como funciona e sua importância. Atualizado em 25 junho, 2022. Disponível em: <https://agriq.com.br/zoneamento-agricola/> Acesso em: 25 jul. 2022.

EMBRAPA. Aplicativo  – Plantio Certo. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-solucoes-tecnologicas/-/produto-servico/6516/aplicativo—-plantio-certo> Acesso em: 24 jul. 2022.

MAPA. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Zoneamento agrícola, 2022. Disponível em:  < https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/riscos-seguro/programa-nacional-de-zoneamento-agricola-de-risco-climatico.>. Acesso em: 24 jul de 2022.

MINITTI, A. F.; OLIVEIRA, A. F. de. Relatório de Avaliação dos Impactos do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (). Embrapa Agricultura Digital. Campinas, jan de 2022.

MONTEIRO, E. Climatic Risk Agricultural Zoning. Scientist Commitee . Embrapa, 2019.

MONTEIRO, J. E. B. de A. Zoneamento Agrícola de Risco Climático. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). p. 102-103, 2016.

SANTOS, W. G. dos; MARTINS, J. I. F.  O Zoneamento Agrícola de Risco Climático e sua contribuição à agricultura brasileira. Revista de Política Agrícola, ano XXV, nº 3, p. 73-94, jul./ago./set. 2016.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

EVENTOS PARCEIROS

Mais Lidas

Milho-Verde: A Busca da Qualidade Suprema

Milho-Verde: Entenda os quesitos agronômicos dos híbridos para milho-verde, atributos importantes de consumo e seus mercados. A cultura do...

Uso de inoculantes na silagem: Devo ou não fazer?

Inoculantes: Entenda como esses microrganimos se comportam e a importância de se utilizar o inoculante correto na silagem. Os...

Fenologia do milho: entenda o ciclo e estádios da cultura

Fenologia do milho: Entenda quais são os estádios fenológicos e como identificar cada um deles A fenologia é o...

Sorgo: entenda mais sobre seu cultivo e vantagens

Sorgo: como é esse cultivo, seu uso na alimentação animal, comparação com milho, vantagens e mais informações. Em meio...

Plantabilidade: importância e como corrigir falhas

Plantabilidade: entenda o que significa, como calcular o número de plantas e de adubo por metro linear e mais!