Início Produtividade Sorgo: entenda mais sobre seu cultivo e vantagens

Sorgo: entenda mais sobre seu cultivo e vantagens

Sorgo: como é esse cultivo, seu uso na alimentação animal, comparação com milho, vantagens e mais informações.

Em meio a diversidade de cereais plantados no mundo o sorgo é um dos mais importantes, dada a sua versatilidade de uso na produção de grãos, silagem e bioenergia, sua facilidade de cultivo, aliado a maior tolerância à seca o colocam como um dos cereais mais plantados no mundo, especialmente em países tropicais.

Na África e Ásia o sorgo é muito utilizado para alimentação humana, já no Brasil o sorgo é mais utilizado como ração animal, silagem e em produtos alimentícios sem glúten.

Nas áreas produtoras do Brasil, o sorgo granífero vem sendo plantado na safrinha logo após a colheita da soja, contribuindo com a oferta de cereais para agroindústrias do País.

Diante das informações desta cultura extraordinária é necessário entender mais sobre este cereal, como veremos a seguir.

Sorgo no mundo

O sorgo teve origem na África com o sorgo silvestre Sorghum bicolor subsp. Arundinaceum. Sua introdução nas Américas ocorreu via Caribe por meio de escravos no século XIX.

Logo que foi introduzido nos Estados Unidos passou por vários estudos de melhoramento com as cultivares antigas, nas quais originaram os híbridos de sorgo hoje cultivados.

A descoberta da macho esterilidade genético-citoplasmática e a redução do porte das cultivares foi fundamental para o desenvolvimento dos híbridos moderno e para a indústria de sementes.

Já no Brasil o sorgo foi pouco utilizado por muito tempo, e logo teve uma introdução no Rio grande do Sul estendendo a toda área agrícola do país.

Planta de sorgo.
Fonte: Adaptado e traduzido de K-State Research and Extension, 2022.

Características da planta de sorgo

É o material que mais tolera déficit hídrico e encharcamento no solo dentre os cereais, com ampla adaptação a vários tipos de solo.

Possui sistema radicular profundo, que colabora na característica de tolerância ao déficit hídrico, além de possuir colmo com 7 a 24 nós.

Suas folhas são anfiestomáticas (possuem estômatos dos dois lados), possuindo até três vezes o número de estômatos que o milho, podendo conter de 7 a 14 folhas, chegando a 30 dependendo do material, sendo que sua inflorescência é do tipo panícula.

É errado se dizer que o sorgo seja uma planta rústica, pois isso traria uma falsa impressão de suporte às condições ambientais adversas. A cultura apresenta maior tolerância a seca devido a maior capacidade de aprofundamento de raízes, presença de serosidade nas folhas e colmo e maior número de estômatos, mas é uma cultura exigente e responsiva a fertilidade do solo e apresenta maiores produtividades quando plantada na abertura até meado da estação de plantio.

O sorgo é uma planta C4, com alta resposta ao fotoperíodo dia curto e de altas taxas fotossintéticas. Planta autógama com baixa taxa de fecundação cruzada.

As plantas de sorgo necessitam de uma temperatura acima de 21°C para um bom desenvolvimento vegetativo.

Resistência do sorgo a insetos e doenças

O sorgo é uma planta com ampla adaptação a ambientes. Porém, o ataque de pragas e doenças pode ser crucial na perda de produtividade, reduzindo o seu potencial produtivo.

Assim é muito importante o uso de diferentes metodologias de controle, uma delas é selecionar genótipos resistentes as principais pragas e doenças.

Uma das pragas mais importantes da cultura da cultura do sorgo é o pulgão Melanaphis sacchari. Identificado no Brasil na Safra 2018/19 e que vem causando significativos dados de produtividade e aumento de custo de produção.

Esta praga coloniza o sorgo e logo se multiplica, formando grandes colônias, alimentando-se da superfície abaixo das folhas mais velhas.

Esse ataque acarreta a descoloração das folhas, clorose, necrose, nanismo, problemas de granação e enchimento de grãos acarretando grande prejuízo ao produtor. Saiba mais sobre esse pulgão neste artigo.

Nós da Biomatrix temos a solução para esta praga, o Attack, tecnologia que oferece tolerância aos pulgões Melanaphis sacchari e Schizaphis graminum.

Campo de produção semente híbrido sorgo Attack.
Fonte: Ueder Peres Oliveira, 2022.

Sorgo granífero no Brasil

Segundo a Conab a área cultivada de sorgo granífero no Brasil na safra de 2021/2022 foi de 1.032,7 mil hectares, com uma produção de 2.8 milhões de toneladas.

Sempre varia conforme o andamento do plantio de soja no verão, pois o atraso no plantio de soja favorece ao produtor plantar sorgo devido as características climáticas mais restritivas.

A colheita de soja em janeiro e início de fevereiro favorece o plantio de milho; já para colheita de soja realizada a partir da segunda semana de fevereiro o plantio de sorgo é mais indicado.

Nos anos mais secos o plantio de sorgo aumenta por ser mais tolerante que o milho a condições severas relativas à época de plantio.

Regiões do Centro-Oeste e Sudeste do Brasil representa a 88% da produção nacional de sorgo, sendo Goiás o principal produtor com 45% da produção nacional, seguido por Minas Gerais 33%.

Sorgo para grãos.
Fonte: Ueder Peres Oliveira, 2022

Confira os híbridos Biomatrix para sorgo para grãos.

Sorgo granífero em alimentação animal

O milho e sorgo são as principais fontes de energia em rações de animais, com grande concentração de amido.

O custo do sorgo é em torno 20% mais barato que o milho, e seu valor de energia metabolizável alcança 95% do valor do milho, o que torna uma ferramenta importante para o mercado de grãos por suas características nutricionais.

O sorgo pode substituir em 100% o milho na composição das rações, reduzindo o custo final das rações e consequentemente de produção dos criadores.

O sorgo granífero é muito importante na alimentação de aves, sendo que 50% do sorgo produzido no Brasil está sendo destinado a alimentação de aves.

Em suínos e bovinos o valor energético do sorgo granífero em rações equivale a 100% do valor do milho, especialmente quando utilizado na forma de silagem de grão úmido.

Silagem de sorgo na alimentação animal

Silagem de planta inteira

Um dos principais volumosos para ruminantes é a silagem de planta inteira, podendo ser silagem, feno, pastejo ou corte.

Assim para cada forma de utilização é muito importante escolher a cultivar adequada, adaptada para cada finalidade.

A silagem de sorgo é um pouco inferior à silagem de milho comparando a digestibilidade, podendo ser superior a silagem de milho em regiões com baixos índices pluviométricos e elevadas temperaturas.

Para o sorgo, pode ser utilizado a rebrota resultando em maior rendimento de matéria seca por hectare do que o milho.

Campo de produção de sementes híbridas de sorgo silageiro.
Fonte: Ueder Peres Oliveira, 2022.

Confira os híbridos Biomatrix para sorgo silagem.

Silagem de grão úmido de sorgo

Uma das tecnologias de maior expansão no setor agropecuário é a silagem de grão úmido, devido a eficiência no contexto qualitativo e quantitativo de conservação do concentrado energético na alimentação animal.

A modalidade representa redução no custo que podem chegar até 30% na bovinocultura de corte, 20% no gado leiteiro e 15 a 25% na suinocultura.

A colheita é realizada com colhedora de grãos convencional e deve ser realizada com umidade dos grãos entre 30 a 40%. Pode ser uma boa opção para reduzir perda de colheita e armazenamento.

Logo após a colheita os grãos devem ser moídos bem finos (suínos), quebrados ou laminados (bovinos e ovinos) favorecendo a compactação. Armazenados em silos tipo bunker, trincheiras ou bags, bem compactados e cobertos.

Sorgo pastejo

É um tipo de sorgo destinado ao pastejo dos animais e que rebrota permitindo nova rotação de animais o que resulta em alta capacidade de produção de matéria seca.

O sorgo de pastejo é um híbrido de sorgo (Sorghum bicolor) com sorgo sudão (Sorghum sudanense) possui algumas características importantes, ciclo precoce de 40 a 50 dias, elevado valor nutritivo, suportar pisoteio animal.

Esse tipo de híbrido tem sido mais utilizado em regiões de clima sub-tropical e propriedades que tem facilidade de manejo em sistema de pastejo rotacionado, podendo ser realizados de 4 a 7 pastejos.

Forragem de alto valor nutritivo com elevado teor de proteína (12 a 15% de PB) e alta porcentagem de fibra digestível, estes teores reduzem à medida que a planta desenvolve, em razão do aumento da fibra e redução do teor de proteína.

Campo de produção semente híbrido sorgo pastejo.
Fonte: Ueder Peres Oliveira, 2022

Confira os híbridos Biomatrix para sorgo pastejo.

O que é melhor sorgo ou milho?

São dois cereais de grande importância para alimentação animal e humana no mundo, cada um com sua particularidade de produção.

O sorgo é uma grande opção para produção de grãos devido a sua característica de produzir em locais onde ocorrem estiagens ou em épocas tardias onde a precipitação já não é suficiente para cultura do milho.

Uma das vantagens do sorgo é a menor suscetibilidade as micotoxinas em relação ao milho, tendo uma grande aceitação na composição de rações de animais como aves e suínos que tem grande sensibilidade as micotoxinas.

Conclusão

Com a compreensão da importância do sorgo no Brasil e no mundo, suas características, formas de utilização, época de plantio, vantagens e qualidade na composição de dietas de animais, é possível tomar a melhor decisão e empregá-las em sua propriedade garantindo a produção.

Aproveite esse conhecimento e deixe sua dúvida ou comentário aqui!

Bibliografia

Colaboração de Ueder Peres Oliveira, engenheiro agrônomo, mestre em Defesa Sanitária Vegetal, Supervisor de produção Helix sementes.
Melhoramento genético de sorgo / Cicero Beserra de Menezes, editor técnico. Brasilia, DF: Embrapa,2021.
CONAB. Disponível em: <https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos>. Acesso em 20 de Setembro de 2022.
K-State Research and Extension. Grain sorghum yield potential: Understanding the main yield components. Disponível em: <https://webapp.agron.ksu.edu/agr_social/m_eu_article.throck?article_id=3232>. Acesso em: 22 fev. De 2023.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

EVENTOS PARCEIROS

Mais Lidas

Milho-Verde: A Busca da Qualidade Suprema

Milho-Verde: Entenda os quesitos agronômicos dos híbridos para milho-verde, atributos importantes de consumo e seus mercados. A cultura do...

Uso de inoculantes na silagem: Devo ou não fazer?

Inoculantes: Entenda como esses microrganimos se comportam e a importância de se utilizar o inoculante correto na silagem. Os...

Fenologia do milho: entenda o ciclo e estádios da cultura

Fenologia do milho: Entenda quais são os estádios fenológicos e como identificar cada um deles A fenologia é o...

Sorgo: entenda mais sobre seu cultivo e vantagens

Sorgo: como é esse cultivo, seu uso na alimentação animal, comparação com milho, vantagens e mais informações. Em meio...

Plantabilidade: importância e como corrigir falhas

Plantabilidade: entenda o que significa, como calcular o número de plantas e de adubo por metro linear e mais!