SEMENTES BIOMATRIX REALIZA O VII SEMINÁRIO DE SILAGEM DE ALTA QUALIDADE EM RIBEIRÃO PRETO/SP

4 de junho de 2019

Mais um grande evento concluído com sucesso pela Sementes Biomatrix, o 7º Seminário de Silagem de Alta Qualidade. Realizado em Ribeirão Preto/SP, nos dias 04 e 05 de junho, o evento reuniu mais de 250 participantes, entre eles, produtores de leite, carne e grandes revendas parceiras do estado de São Paulo e Minas Gerais, público este de grande importância para a empresa. Este evento acontece a oito anos e se tornou um dos mais tradicionais e de especialidade técnica na discussão sobre produção de silagens de alta qualidade.

O evento abordou na tarde do dia 04 os temas: “Impactos da qualidade de silagem de milho para bovinos”, com o médico veterinário Dr. Gilson Dias, “Tratamento industrial de sementes Dermacor”, com engenheiro agrônomo Leonardo Araújo, “5 Híbridos de destaques no mercado brasileiro de silagem”, ministrada pelo coordenador da região e engenheiro agrônomo Antônio Benedetti, “Manejo nutricional visando aumento da eficiência reprodutiva em gado de leite”, com o renomado Prof. Zequinha, “Tratamento Industrial de Sementes Poncho” com o engenheiro agrônomo Diogo Dombroski e finalizando o primeiro dia de seminário, Prof. Zequinha novamente falando sobre “Integrando Nutrição e Reprodução Visando maior Produtividade em Gado de Leite”.

Prof. Zequinha, médico veterinário, mestre em produção animal pela UFMG e doutor pela Unesp Jaboticabal, ressaltou a importância do manejo nutricional visando o aumento da eficiência produtiva em gado de leite. “A integração das tecnologias tem um alto potencial de retorno econômico, sempre teremos algo a mais para aprender, principalmente trabalhando com silagem e mostrando as oportunidades nas quantidades de fibra naquelas plantas, na digestibilidade daquele amido e nos impactos que tem na eficiência produtiva”, afirma Prof. Zequinha.

No segundo dia, foram abordados os temas: “Mercado de Carne e Leite” com o diretor e engenheiro agrônomo Dr. Fernando Pereira, “Automação da Pecuária de Leite” do engenheiro agrícola Sérgio Bettin da empresa e parceira GEA, e a última palestra foi realizada pelo já consolidado médico veterinário Luis Eduardo Zampar, sobre “Inovação na produção de silagem” onde afirmou o quanto a marca se importa com os pecuaristas de leite e carne. Sementes Biomatrix possui produtos específicos com genéticas que foram desenvolvidas para produção de silagem de milho, com ótima fibra, alta digestibilidade de FDN, fator este inteiramente genético. “Temos que ter boa fibra na silagem e grãos descompactados, dentados e amarelos que favorecem o grão no momento da ensilagem, e tem como objetivo o aproveitamento do animal. Saliento que a escolha do híbrido é importantíssima para ter uma silagem de alta qualidade e afirmo que Silagem Premium é só com Sementes Biomatrix.”, afirma Prof. Zampar.

Um ponto importante do evento fez-se com as afirmações e depoimentos do Roberto Hugo Jank Júnior, engenheiro agrônomo e diretor-presidente da Agrindus S. A., que abordou estratégias de controles para um rebanho de produção intensiva de leite. Segundo ele, a silagem é a forrageira principal e compõe, em média, 60% da matéria seca ingerida por todas as categorias. “Se a silagem não estiver boa, os prejuízos são relevantes”, afirma o engenheiro. Na Agrindus, são produzidos 60 mil litros por dia com 1.700 vacas em lactação e explicou que a conversão alimentar de uma boa dieta é fator fundamental na produção de leite. Uma nutrição deficiente não atinge o padrão esperado de conversão alimentar, medido em litros de leite por quilograma de matéria seca ingerida. Na composição do custo total de produção da Agrindus, 50% são referentes à nutrição das vacas, sendo que, destes, 25% são o custo da forragem produzida na fazenda. Para fazer a ensilagem, são plantados 600 hectares de híbridos de milho, armazenados por um ano.

Desse total, 70% da área de verão são materiais da Sementes Biomatrix. A silagem de milho e a de sorgo são alternativas para alimentação dos animais, sobretudo, no período seco do ano, quando a disponibilidade de forragem de boa qualidade é escassa. Isso pode levar à redução do desempenho animal na produção de leite ou de carne. Nos sistemas intensivos de produção, torna-se quase obrigatório o seu uso, devido à necessidade de fornecer continuamente aos animais um volumoso de alto valor energético, afirma Jank.

Concluindo o evento, salienta-se que ao optar por uma dieta de al

to valor nutritivo para os bovinos, o pecuarista, seja o de corte ou o de leite, certamente terá melhor rendimento e menor custo de produção, segundo especialistas lá presentes.

A Sementes Biomatrix agradece a presença de todos os presentes e deseja-lhes sucesso.